HOME
LOCAL DOS PAIS
LOCAL DAS CRIANÇAS
- Lições Espirituais de 3-6 anos
- Perguntas e Respostas
- Montessori e seu Método
- Montessori Insights
CONTATO

Lições Espirituais para Crianças dos 3 aos 6 anos.

Lições de Carma e Reencarnação

Lição 2, "Verdades Cármicas – Parte 2"

Preparação

O livro Carma e Reencarnação explora as questões sobre qual a família que nascemos, a quem fomos atraídos e porquê algumas pessoas nos deixam ansiosos. Aprenda como opera o carma e a reencarnação e como podemos transformar os encontros cármicos em grandes oportunidades para viver com alegria e realização.

Preparação dos Pais/Instrutores: Esta lição está baseada na última metade do capítulo Verdades Cármicas.

Como Usar Estas Lições
Revise o capítulo antes de começar.
Revise a lição, inclusive as atividades.

Por favor, observe que o texto do que você pode dizer à criança está em italico.

Reúna o seguinte material necessário:

• CD e música clássica (opcional)
• Um cabide de arame e duas contas brancas — uma pequena e outra cerca de 10 vezes maior
• Lápis de cor, creions ou tintas

Estabeleça o Ambiente:
Escolha uma hora em que você e a criança estejam descansados e felizes.
Se tiver um aparelho de CD ou cassete e música clássica, selecione algo suave para tocar enquanto vocês iniciam.

Música Sugerida:
Podem usar composições clássicas bem conhecidas que você e a criança gostem.

Resumo da Lição:

• Todos já vivemos muitas vezes.
• Cada um de nós tem uma dádiva de talento e habilidade especial para conceder à humanidade.
• Nossas almas se recordam da razão pela qual nascemos, mesmo se nossa mente esqueceu.
• Estamos destinados a crescer espiritualmente ao superarmos os desafios do nosso carma.
• O carma pode ser tanto bom como mau.
• Mau carma podem ser os problemas que enfrentamos.
• Bom carma podem ser os talentos e oportunidades.


LIÇÃO: Uma Criancinha Lembra-se de uma Vida Passada

Um dia uma menininha de quase três anos (chamaremos de Ema), viu um quadro na parede. Era a foto da sua tataravó Gertrude. Ela fixou o olhar na foto e sua face adquiriu um ar de perplexidade ao olhar para sua mãe e perguntar, “Esta sou eu?”

No dia seguinte, Ema fazia um piquenique com a família e seu tio-bisavô, o filho de Gertrude, brincava de esconder-se e aparecer repetidamente para diverti-la. Subitamente, ela parou e olhou para ele. “Eu sou sua mãe?” Ninguém sabia o que dizer a ela e todos riram.

Mais tarde naquele dia, a família estava vendo slides da família de muitos anos atrás. Havia uma foto da mãe de Ema quando era uma menina, próxima à sua bisavó, Gertrude, que estava sentada. Ema gritou, “Mamãe, sou eu!”

A mãe da Ema disse, "Não, querida, sou eu quando era pequena."

Ema insistiu, "Não, mamãe, aquela sentada!"

Poucos dias depois, Ema estava brincando de colorir. Subitamente, olhou para sua mãe e disse, “Mamãe, meu nome é Gerte, chama-me de Gerte." (Gerte era o apelido da sua tataravó Gertrude.)

O que você supõe que possa ter acontecido? (Faça uma pausa e deixe a criança responder) Ema estava se lembrando de outra vida que teve antes de ser Ema.

Muitas crianças têm recordações como esta, especialmente quando são muito pequenas.

Elizabeth Clare Prophet, instrutora espiritual e mãe de cinco filhos, teve uma recordação de uma vida passada quando era uma menininha. Isto aconteceu um dia quando ela estava brincando em sua caixa de areia.

Elizabeth recorda-se de uma vida no Egito

Elizabeth tinha quatro anos de idade. Seu pai havia feito uma caixa de areia para ela. Estava sentada na areia, sentindo o sol em suas costas, vendo a areia escorrer entre seus dedos. Subitamente ela não estava mais em sua caixa de areia! Ela viu-se brincando na areia, salpicando na água à beira do Rio Nilo, no Egito. Sua mãe naquela vida estava vigiando de perto. Elizabeth sabia exatamente onde estava. Seus pais nesta vida tinham colocado um mapa do mundo na parede do seu quarto e a pequena Elizabeth adorava olhá-lo e aprender os nomes dos lugares. Ela sabia que estava no Egito!

Então, subitamente, estava de volta ao seu quintal. Ela não teve medo, não se sentiu confusa ou atordoada. Correu para dentro e perguntou à sua mãe sobre o que tinha acontecido. Sua mãe sentou a pequena Elizabeth, olhou para ela e disse, “Você recordou uma vida passada." Elizabeth nunca foi a mesma. Agora ela sabia que havia mais de si do que simplesmente a menina em sua caixa de areia.

Nosso corpo é uma roupa que vestimos

Sua mãe ensinou-a mais sobre essa idéia de vidas passadas. Ela lhe disse, “Nosso corpo é como uma roupa que vestimos. Ela fica gasta antes de terminarmos o que temos que fazer. Assim, Deus nos dá uma nova mamãe e um novo papai e nascemos novamente, para que possamos finalizar o trabalho que Deus nos enviou para fazer e, finalmente, retornar à nossa casa de luz no céu. Muito embora tenhamos um corpo novo, temos ainda a mesma alma. E nossa alma se recorda do passado, embora nossa mente possa não se lembrar.”

Elizabeth sentiu como sempre soubesse dessas coisas. Ela disse para sua mãe, “Mamãe, sei que tenho vivido para sempre."


Você teve uma recordação de uma vida passada? (Faça uma pausa e deixe a criança responder)

Mesmo se você não teve uma lembrança de uma vida passada, você pode ter visto alguém ou algum lugar que parecia familiar. Deus nos abençoa ao se certificar de que não lembremos demais – pensar sobre uma vida de cada vez já é suficiente!


LIÇÃO: Crescendo Espiritualmente

Todos nós sabemos que crescemos e ficamos maiores a cada ano. Mas também crescemos espiritualmente. Quando fomos inicialmente criados, sabíamos que éramos de Deus e que tínhamos uma missão para cumprir. Você já pensou sobre a sua missão? (Faça uma pausa e deixe a criança responder)

Ao longo de muitas vidas, nossas almas podem ter esquecido a razão porquê nascemos. Esquecemos que tínhamos uma missão. Quando esquecemos, começamos a fazer escolhas que não eram de Deus de forma nenhuma. Podemos ter feito carma negativo junto com nosso bom carma. Crescer espiritualmente significa estar disposto retribuir à vida as coisas erradas que dissemos e fizemos, e também pegar as dádivas que Deus nos deu e nosso bom carma para compartilhar com os outros.



ATIVIDADE: Desenhando um Lugar Bonito

Desenhe uma cena de um lugar que você gosta muito ou mesmo um local que você cria em sua mente e que lhe ajuda a ficar elevado e sereno. Quando as coisas ficam duras, lembre-se que você é livre para refugiar-se neste belo local.

Histórias de Bom Carma

As coisas nas quais somos bons nesta vida, são sinais do nosso bom carma. Aqui estão alguns exemplos de bom carma.

1. Um grande general Americano e herói da Segunda Guerra Mundial, George Patton, queria ser um soldado desde a época que era menino. Ele recordava ter sido um guerreiro bem sucedido em outras vidas e lembrava até mesmo onde tinha vivido, na Itália e na Escócia. Quando visitou esses locais nesta vida, sentiu como locais familiares.


Legionário Romano

2. O pequeno Wolfgang Amadeus Mozart começou a tocar música aos três anos de idade. Aprendemos sobre ele em nossa última lição. Como ele poderia ter desenvolvido tais habilidades senão em vidas passadas?

3. Um menino chamado Tom Wiggins era filho de escravos na Georgia. Ele nasceu cego. Seus ouvidos, no entanto, eram muito bons. Se escutasse uma canção uma vez, podia tocá-la perfeitamente ao piano. Quando tinha oito anos de idade, começou a tocar em concertos. Às vezes, ele realmente ficava de pé e tocava o piano com suas mãos para trás, em suas costas! Ele podia tocar assim tão bem porque tinha aprendido como fazer isso em outra vida e ainda podia lembrar como fazê-lo.


ATIVIDADES

ATIVIDADE 1: Usando Sua Imaginação

Componha uma história que mostre como o carma opera. Faça um desenho ou um diagrama para ilustrá-lo, OU você pode fazer uma representação teatral sobre a sua história e alguns amigos podem representar.

ATIVIDADE 2: A roda do carma

Para esta atividade, vamos precisar de duas contas, uma pequena e outra bem maior (cerca de 10 vezes o tamanho da primeira conta) e um cabide ou outra peça de arame resistente.

Dobre o arame como um círculo. Coloque as duas contas no arame e feche-o em círculo. Coloque o círculo de arame na frente do seu coração. Empurre a conta pequena ao redor do círculo. Quando a trouxer de volta ao seu corpo, empurre a conta maior no círculo. Explique para a criança: Uma coisa interessante sobre o carma é que, depois que enviamos a energia através de nossos pensamentos, palavras e atos, ela junta mais energia igual a ela e retorna a nós com muito mais energia do que enviamos.

A primeira conta representa bem um pensamento, sentimento ou ação que você envia ao universo. A segunda conta representa o que retorna a você.

Seu bom carma – seus dons especiais

Por que temos muitas vidas? (Faça uma pausa e deixe a criança responder) Quando você foi criado inicialmente, Deus lhe deu um dom especial, algo que poderia contribuir para o mundo ao longo das suas muitas vidas. Desenvolver e dar este dom é a sua missão.

Você tem alguma idéia de qual é o seu dom especial? (Faça uma pausa e deixe a criança responder) Às vezes, o que queremos ser quando crescer nos dá uma idéia sobre a nossa missão.


ATIVIDADE 3: Desenhar ou Pintar

Imagine-se já crescido. O que você pensa que vai querer fazer? Desenhe uma imagem de si mesmo quando estiver adulto ou use argila e faça um símbolo do que poderia representar o que você quer fazer.


Revisão dos pontos principais:

• Todos já vivemos muitas vidas.
• Cada um de nós tem um dom especial de talentos e habilidades para conceder à humanidade.
• Nossas almas recordam a razão pela qual nascemos, mesmo se nossas mentes esquecem.
• É esperado que cresçamos espiritualmente ao superarmos os desafios do nosso carma.
• O carma pode ser bom e ruim.
• Mau carma podem ser os problemas que enfrentamos.
• Bom carma podem ser os talentos e oportunidades.



Senda para Famílias © Copyright 2009 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por AD&R Web